Uso das células-tronco

Em 2013 website www.parentsguidecordblood.org foi o primeiro a classificar as doenças tratadas com células tronco/progenitoras hematopoéticas em 3 categorias: Terapias standard; Terapias em ensaios clínicos e Terapias experimentais.

Considerou também importante distinguir os dois possíveis modos de tratamento:

Alogênico – quando um paciente recebe células de um dador compatível, que pode ser um irmão ou outro dador sem grau de parentesco. Autólogo – quando um paciente recebe as suas próprias células.

As listas incluem todas as terapias que usam células progenitoras, não fazendo distinção se foram extraídas da medula óssea, sangue periférico ou sangue de cordão umbilical.

Um ensaio clínico é o estudo em humanos de uma terapia que não foi ainda adotada como padrão.

As fases dos ensaios clínicos em humanos são definidos da seguinte forma:

Fase 1: Estudo de segurança tem o objetivo de avaliar a tolerância à terapia/fármaco. Fase 2: Estudo mais amplo para medir a eficácia da terapia/fármaco em estudo comparativamente a um grupo de controle. Fase 3: Estudo com dimensão ainda maior que a dos anteriores que visa comparar diversos parâmetros ,como por exemplo a dose e o tipo de administração, bem como monitorar possíveis efeitos secundários antes do produto ser lançado no mercado. Fase 4: Estudo pós-marketing com o objetivo de identificar benefícios da terapia/fármaco bem como as condições ótimas da sua utilização, mas também eventuais riscos ainda não identificados.

Para saber mais sobre as doenças tratadas e em fase de pesquisa consulte: https://parentsguidecordblood.org/pt/doencas-tratadas