fbpx

Transtorno de dependência de tela: Saiba como evitar a exposição excessiva dos pequenos aos aparelhos eletrônicos

Tablets e smatphones se tornaram grandes aliados de muitos papais e mamães que encontraram uma solução prática para entreter os pequeninos. Embora sejam também elementos importantes para pesquisa e aprendizado, os avanços tecnológicos trouxeram novas preocupações.

O que o uso excessivo de telas está fazendo aos nossos filhos?

O tempo excessivo de exposição a esses aparelhos vem causando mudanças significativas no desenvolvimento do cérebro das crianças e a longo prazo podem levar ao Transtorno de Dependência de Tela.

Estudos explorando os efeitos deste transtorno mostraram que a atividade neural das crianças pode sofrer consequências como a diminuição de tamanho e até mesmo ocasionar perda de tecidos no lobo frontal, além de outros efeitos graves como: insônia, dores nas costas e cabeça, ganho ou perda de peso, problemas de visão, ansiedade e sentimentos de culpa e isolamento.

Como devemos agir então?

Confira algumas dicas recomendadas pela Academia Americana de Pediatria para equilibrar a utilização das mídias:

Para menores de 18 meses

Evite o uso de mídia de tela diferente de bate-papo por vídeo. Para crianças de 18 a 24 meses, os pais devem escolher uma programação de qualidade e sempre acompanhar aos filhos para ajudá-los a entender o que estão assistindo.

Para crianças de 2 a 5 anos

Limite o uso da tela a 1 hora por dia, sempre com a supervisão dos pais que devem usar o conteúdo assistido para aplicar como estímulo no cotidiano das crianças.

Para crianças de 6 anos ou mais

Estabeleça limites, regras e locais da casa para o tempo e tipos de mídia usados. É importante estar atento de que a mídia não substitua o tempo de sono das crianças ou alguma atividade física.

Fonte: Revista Saber é Saúde 

Leia a matéria na íntegra em: https://www.revistasaberesaude.com/transtorno-de-dependencia-de-tela-e-real-e-danifica-o-cerebro/

Confira também:

Sarampo: Saiba o que é a doença e o que deve ser feito para proteger o seu bebê 

5 Dúvidas que futuras mamães têm sobre a coleta de células-tronco