19/12/2014

Saiba o que são os telômeros e como protegem o material genético

 

Em entrevista à Cryopraxis, a hematologista Dra. Carla Duarte explica o que são e como agem os telômeros, responsáveis por proteger o material genético.

Cryopraxis: Entre as inúmeras vantagens das células-tronco do sangue de cordão (SCU), dizemos sempre que essas células são mais jovens e têm telômeros mais longos. O que isso tem a ver com a idade das células?

Dra. Carla: Os telômeros são responsáveis pela proteção do DNA, pela capacidade das células de se dividirem e manterem suas capacidades vitais e suas funções. Sua presença garante a vida celular e nas células-tronco do cordão os telômeros são maiores, mais longos e essas células têm maior capacidade de divisão, portanto de desempenhar suas funções.

Cryopraxis: O telômero está relacionado à divisão celular e proteção do material genético?

Dra. Carla: Sim. Todas as células se multiplicam através da divisão celular. Mas essa capacidade de se dividir e de se multiplicar é limitada e, após várias divisões, todas as células morrem. Essa limitação é geneticamente programada e está relacionada com a perda das extremidades de uma estrutura chamada de cromossomo. Cromossomos são estruturas responsáveis pelas características hereditárias, e ali estão os genes, os quais regulam a função de cada célula. Os telômeros protegem a extremidade dos cromossomos e são maiores nas células-tronco encontradas no sangue do cordão umbilical.

Cryopraxis: Então existe uma estrutura que protege os cromossomas e que são os telômeros?

Dra. Carla: Isso, pois quando uma célula se divide, se multiplica, as extremidades dos cromossomos seriam encurtadas, o que ocasionaria a perda contínua do DNA nessas extremidades dos cromossomos. Esse processo (a diminuição dos telômeros) é um entre tantos outros que refletem em nível molecular o desgaste ocorrido nas células e que leva à parada de suas funções.]

Cryopraxis: E quando já não existem telômeros para proteger o cromossoma?

Dra. Carla:  A célula entra em senescência (morte).

Cryopraxis: Então, o tamanho do telômero é o que determina quanto tempo uma célula viverá? E isso vale também para as células-tronco?

Dra. Carla: Isso mesmo. Mesmo as células-tronco precisam de telômeros para proteger o seu material genético. Quanto maior o telômero, maior e mais longa é a vida daquela célula e da capacidade de exercer a sua função.

Cryopraxis: Existem células-tronco em todo o corpo humano, em grande quantidade no sangue de cordão e também na medula óssea?

Dra. Carla:  Isso mesmo. Mas, de todas as células adultas do corpo humano, as células-tronco do cordão umbilical possuem o telômero de maior tamanho.

Cryopraxis: Os telômeros são as estruturas de proteção dos cromossomas. São os telômeros que se encurtam cada vez que as células se dividem, até o ponto em que já não é possível haver mais divisão celular?

Dra. Carla: O tamanho do telômero define o número de divisões que a célula pode ter. Define, portanto, sua capacidade de divisão e por quanto tempo poderá continuar exercendo sua função.

Cryopraxis: Existe diferença de tamanho do telômero entre a célula-tronco encontrada no sangue do cordão e aquela da medula óssea?

Dra. Carla: Em trabalho publicado pela revista científica Transfusion foi medido o comprimento de telômeros das células-tronco oriundas do sangue de cordão umbilical e comparado com o das células tronco da medula óssea. Os telômeros das células do sangue de cordão umbilical possuíam quase o dobro de tamanho daquelas obtidas da medula óssea.