04/03/2016

Resultados de ensaio clínico sobre Esclerose Lateral Amiotrófica indicam que tratamento com células-tronco inibem o avanço da enfermidade

P_ELA

Um novo tratamento para Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) utilizando infusão de células-tronco retardou significativamente o avanço da doença. O protocolo foi realizado na Organização Médica Hadassah e desenvolvido pela empresa de biotecnologia BrainStorm Cell Therapeutics.

Os resultados dos ensaios clínicos de Fase 1/2 e Fase 2 foram publicados pelo Dr. Dimitrios Karussis, neurologista sênior da  Organização Médica Hadassah,  no jornal da Associação Médica Americana em janeiro deste ano (http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26751635).

Os testes começaram em 2011 e utilizaram células-tronco autólogas retiradas da medula óssea do paciente, cultivadas e melhoradas a partir do protocolo proprietário NurOwn® Brainstorm e depois injetadas no líquido cefalorraquidiano de 26 pacientes com ELA. A técnica foi desenvolvida e proposta por pesquisadores da Hadassah, localizada em Jerusalém.

“Os resultados são muito encorajadores, considera-se que cerca de 90% dos pacientes submetidos a infusão dessas células, respondeu ao tratamento, quer em relação à função respiratória ou deficiência física. Quase todos os pacientes apresentaram menor progressão da doença e alguns até tiveram uma melhora na função respiratória ou função motora”, explica Dr. Karussis.

Atualmente o teste está em fase clínica 2 na clínica Mayo utilizado um protocolo de tratamento idêntico aquele da Organização Médica Hadassah.

Fonte: http://www.prnewswire.com/news-releases/jama-neurology-releases-highly-promising-data-from-als-clinical-trial-conducted-by-hadassah-medical-organization-jerusalem-and-brainstorm-cell-therapeutics-300202651.html