19/12/2014

Quadro da atleta Lais Souza evolui após injeções de células-tronco

Reprodução: TV Globo

Há quase um ano, a atleta Lais Souza sofreu um acidente durante o treinamento para os Jogos Olímpicos de Inverno e ficou tetraplégica. Uma batida violenta, possivelmente com uma árvore, provocou o deslocamento entre a terceira e a quarta vértebras, esmagando a medula de maneira gravíssima e causando a paralisia do pescoço para baixo.

Para tentar recuperar os movimentos, Lais começou um tratamento em  Miami com células-tronco. A atleta foi a primeira pessoa não americana a receber um tratamento inovador com esse tipo de célula. A lesão da medula deixou de ser total para se tornar parcial. Hoje, Laís já tem sensibilidade nos pés.

As células-tronco foram retiradas da bacia de Lais cultivadas, reproduzidas e aplicadas no local da lesão. Segundo Antonio Marttos, médico do COB que trabalha no Miami Hospital e está focado no Miami Project to Cure Paralysis, da Universidade de Miami, disse no ano que vem, de células nervosas retiradas da perna, conhecidas como células Schwan.

Acompanhe aqui a entrevista que Lais Souza deu a Fátima Bernandes no dia 17 de dezembro de 2014. (link para a entrevista).