27/10/2016

Pacientes que sobreviveram mesmo depois de ouvirem que não tinham mais chances de vida

Veja São Paulo publica matéria sobre paciente que sobreviveu graças a tratamento com células tronco de cordão umbilical.

“Ouvi que eu poderia procurar um curandeiro”, lembra Aline Fernandes, de 37 anos, quando soube por um médico que o filho, que batalhava há três anos contra a leucemia, só viveria “no máximo mais trinta dias”. Inconformados, ela e o marido resolveram continuar lutando. Recorreram a outros médicos e hospitais, inclusive fora do estado em que moravam, até que a doença retrocedeu e o menino conseguiu realizar um procedimento com células de um cordão umbilical de Málaga, na Espanha, com 80% de paridade. O transplante ocorreu em dezembro do ano passado. O organismo do pequeno começou a reagir e, em janeiro, ficou constatado não haver vestígios do câncer. Desde então, as emoções diárias do menino, hoje com 5 anos, têm sido mais agradáveis — ele aproveita o tempo jogando futebol no videogame e andando de skate com os amigos. “A vida ficou bem melhor”, comemora Aline.

Esses e outros casos fazem parte de uma matéria publicada recentemente na revista Veja São Paulo. São pessoas que foram desenganados e se recuperaram a ponto de surpreender os especialistas e virar tema em congressos científicos. O menino Bruno é só um exemplo de como a medicina pode surpreender. Confira.

Fonte: http://vejasp.abril.com.br/materia/historias-pacientes-desenganados-morte-capa