16/05/2016

Estudo inédito no Brasil avaliará o uso de células-tronco para o tratamento de crianças com Hipóxia Neonatal

Parceria científica com o Hospital das Clínicas da USP possibilitará o estudo da infusão de células-tronco do sangue de cordão umbilical em crianças com hipóxia neonatal

A iniciativa foi anunciada pela Profª Drª. Maria Helena Nicola, consultora científica da Cryopraxis, durante o XXIII Encontro Internacional de Neonatologia da Santa Casa de São Paulo, que aconteceu nos dias 13 e 14 de maio de 2016.

O estudo, inédito no Brasil, aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CEP), e Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) será desenvolvido pela equipe do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. O pesquisador principal será o Prof .Dr. Marcelo Zugaib assistido pela Dra. Rossana Pulcineli Vieira Francisco e sua equipe, ambos do Departamento de obstetrícia do HC-USP. Esse estudo contará ainda com a colaboração do Dr. Werther Brunow de Carvalho, assistido pela Dra. Vera Lúcia Jornada Krebs e sua equipe, neonatologistas do HC-USP. A Cryopraxis será responsável pelo processamento das células-tronco do sangue de cordão umbilical que serão infundidas nos pacientes pela equipe do hospital.

Estudos no mundo

Diversos estudos clínicos com a administração de células-tronco do sangue de cordão umbilical (SCU) do próprio indivíduo (uso autólogo) estão em andamento pelo mundo e já obtiveram resultados preliminares que indicam melhora do quadro clínico geral do paciente.

Nos Estados Unidos, mais de 300 pacientes já foram incluídos na pesquisa  liderada pela médica Joanne Kurtzberg, do setor de neuropediatria da Universidade de Duke, pioneira naquele país no desenvolvimento de um estudo clínico piloto para casos de anóxia perinatal. Resultados preliminares mostraram a segurança do procedimento e há previsão de encerramento do estudo em breve, quando serão analisados dados de eficácia do tratamento.

O estudo da USP/ Cryopraxis seguirá um modelo semelhante ao da Drª Joanne Kurtzberg, onde são feitas infusões intravenosas de células-tronco do sangue de cordão umbilical do próprio paciente, na tentativa de melhorar o quadro clínico geral do paciente.