fbpx

Cryopraxis in Science – Edição 02

CÉLULAS-TRONCO: MERCADO DE $13 BILHÕES, UTILIZAÇÃO EM DIVERSAS DOENÇAS E ALICERCE DA MEDICINA REGENERATIVA

Há duas décadas, o Brasil e o mundo presenciavam o boom do armazenamento de células-tronco do sangue do cordão umbilical. Os principais jornais noticiavam o que até então era desprezado no parto. O material antes descartado poderia agora ter outra finalidade: ser coletado e armazenado. À época, as únicas aplicações eram aquelas relacionadas ao transplante de medula óssea. Mas, alguns importantes cânceres hematológicos da infância e a baixa probabilidade de encontrar um doador compatível impulsionaram o surgimento de dezenas de bancos de cordão e hoje quase cem mil amostras estão armazenadas apenas no Brasil – mais de 40% desse número na Cryopraxis – e outras milhões no mundo.

Com o avanço das pesquisas e das inovações tecnológicas, atualmente as amostras de células-tronco já podem ser utilizadas para tratar, corrigir, curar ou mesmo substituir partes imperfeitas do organismo por outras saudáveis, em inúmeras e diferentes patologias, a fim de aumentar o tempo e a qualidade de vida dos indivíduos.

 

A consequência disso é um mercado em constante ascensão: os bancos internacionais movimentarão U$ 13 bilhões em 2025, contra R$ 6.6 bilhões em 2018, de acordo com o estudo denominado “Stem Cell Banking Market by Source (PSCs, hESCs, BMCs, ADCs and Others”, da Zion Market Research. O mercado atual e global de Biotecnologia irá movimentar ainda mais de $ 700 bilhões.

E as perspectivas para o futuro são ainda mais promissoras. As células-tronco têm sido grandes responsáveis pelos resultados da Medicina Regenerativa – nos quais princípios de engenharia e de ciências da vida promovem a substituição ou a regeneração de células, tecidos ou órgãos humanos com objetivo de restaurar as funções normais do organismo. Devido à alta capacidade de autorrenovação desse tipo de célula e por elas se diferenciarem de outras células com funções específicas, essa evolução gera uma mudança para a realidade clínica, tornando a Medicina Regenerativa a mais propícia revolução de saúde e uma das maiores conquistas da humanidade.

Nesse sentido, há de se destacar ainda que a Cryopraxis fundou, há mais de dez anos, a Cellpraxis, que exclusivamente pesquisa e desenvolve produtos inovadores e economicamente viáveis nas áreas de Terapia Celular e Medicina Regenerativa. A empresa possui como principais alvos as doenças órfãs ou sem opções terapêuticas, principalmente nas áreas de cardiologia, doenças neurodegenerativas, além de reparação tecidual. O primeiro produto da Cellpraxis é o ReACT, produzido para o tratamento de angina refratária, condição crônica e incapacitante que atinge milhares de pessoas. Através de uma bio infusão celular específica no miocárdio isquêmico, promove-se a neoangiogênese e a consequente reperfusão miocárdica, impactando positivamente na qualidade de vida dos pacientes e reduzindo os custos médicos.

Eduardo Cruz
CSO – Axis Biotec