fbpx

Autismo: células-tronco de sangue de cordão umbilical e placentário podem ajudar no tratamento

O Dr. Alberto d’Auria, diretor médico da Cryopraxis, realizou uma palestra para os principais obstetras da Maternidade Natus Lumine e da Maternidade São Marcos, em São Luiz do Maranhão, sobre a possibilidade de aplicação de célula-tronco de cordão umbilical e placentário para o tratamento de Síndrome do Espectro Autista.

Estudos mostram que transplante de células-tronco do sangue do cordão umbilical e placentário podem proporcionar melhoras nos sintomas do autismo.

Pesquisas realizadas em seres humanos têm demonstrado que as células-tronco transplantadas são capazes de promover a recuperação funcional, proporcionando melhoras nos sintomas comportamentais dos indivíduos portadores dessa Síndrome.

A esperança dos pesquisadores é que a terapia com células-tronco possa melhorar a organização alterada do cérebro observada nos autistas.”