25/07/2012

A Síndrome Associada ao Autismo (SAA) é considerada hoje resultado de uma possível disfunção do sistema imunológico.

As células-tronco mesenquimais são o novo foco dos estudos científicos para o tratamento da SAA. Isso porque as células-tronco mesenquimais têm capacidade imunoreguladora.

Pesquisas com sangue de cordão umbilical ou de medula óssea têm mostrado que essas células restauram e organizam o parenquima cerebral dos autistas.

Estudiosos que fazem uso do sangue de cordão umbilical apostam na sinergia das células mononucleares e mesenquimais lá existentes para obter um melhor resultado.

A esperança é que essas terapias possam restaurar a organização alterada do cérebro dos autistas, trazendo uma perspectiva de controle da doença, o que até então, não existia.

 

Referências bibliográficas:
1- Siniscalco, D., Sapone, A., Cirillo,A., Giordano,C.,SabatinoMaione,S. and Antonucci, N. Autism Spectrum Disorders: IsMesenchymal StemCell. Personalized Therapy the Future? Journal of Biomedicine and Biotechnology. Article ID 480289, 6 pages.doi:10.1155/2012/480289.2012,
2- Ichim, T.E, Solano, F., Glenn, E., Morales, F., Smith, L., Zabrecky, G., and Riordan, N.H. Stem Cell Therapy for Autism. Journal of Translational Medicine 2007, 5:30.

http://www.clinicaltrial.gov/ct2/show/NCT01502488?term=Safety+and+Efficacy+of+Stem+Cell+Therapy+in+Patients+With+Autism&rank=2

http://www.clinicaltrial.gov/ct2/show/NCT01343511?term=NCT01343511&rank=1