26/11/2014

10 mitos sobre gravidez

mito gravidez

Durante a gestação alguns mitos relacionados à gravidez podem confundir a futura mamãe, tornando esse período menos agradável do que deveria ser. Aqui, nós vamos esclarecer 10 dúvidas que podem aparecer durante esse momento especial.

1 – Barriga redonda é sinal de menina e pontuda menino.
A barriga cresce conforme a anatomia e a genética da gestante, sem nenhuma influência do sexo do feto. O que determina o formato da barriga é a estrutura corporal da mulher e a posição do feto em relação à parede abdominal.

2 – Sentir muita azia indica que o bebê vai ser cabeludo.
A genética é que define se o bebê será ou não cabeludo. A azia aparece porque o útero pressiona o estômago, causando um refluxo da acidez estomacal. Outra possível causa são as altas taxas de progesterona, que em grande quantidade acabam causando azias.

3 – Mulher grávida tem que comer por dois.
Se a gestante seguir este mito, ela pode aumentar o risco de parto prematuro, diabetes gestacional, hipertensão e distúrbio na tireoide, além de contribuir para o aumento de peso do feto, que pode nascer obeso.

4 – Tomar cerveja preta melhora a produção de leite.
Não há nenhum estudo científico que comprove a relação entre o alimento consumido e o aumento da produção do leite. O que pode acontecer é o sabor do leite sofrer alteração de acordo com a alimentação da mãe.

5 – Ficar em jejum para diminuir o enjoo
Pelo contrário, a mulher deve comer mais vezes e em menos quantidade se quiser diminuir a sensação de enjoo.

6 – A gestante não deve praticar exercícios físicos.
Esportes com baixo impacto, como caminhadas, ioga, natação e hidroginástica são indicados para as gestantes. Mas antes, a grávida deve passar por uma avaliação médica completa e, se estiver livre de fatores de risco, ela pode fazer atividade física com moderação.

7 – Se a grávida cruza as pernas, pode criar voltas no cordão umbilical e enforcar o bebê.
O bebê se enrola no cordão umbilical durante todo o período da gestação, mas os movimentos da mãe não interferem nesse deslocamento e muito menos colocam o feto em risco. São raros os casos dos bebês que se enforcam com o cordão umbilical, e isso acontece apenas se o cordão for menor que o normal.

8 – Se a mãe não comer o que deseja, a criança vai nascer com a cara do desejo.
Isso é só mais uma crença popular e não faz sentido. Os desejos são causados por hormônios durante a gestação. Nada acontece ao bebê se a mãe não comer o que deseja.

9 – Inchaço em grávidas é sinal de pressão alta
Inchaço em gestantes pode ser causado por outros fatores, como o calor. Apenas nos inchaços acima do normal, chamados de edema e classificados entre os graus um a quatro, a gestante e o médico devem ficar atentos à pressão, que pode subir em mulheres com predisposição.

10 – Ingestão de café faz mal para o bebê
O excesso de cafeína (mais do que três xícaras de café ao dia) pode, sim, causar problemas, pois o café é estimulante e pode levar à taquicardia no bebê. Mas isso apenas no caso de grande ingestão de café por muitos dias seguidos.